• Guilherme Carames

Parabéns Rio pelos seus 465 anos!

Uma visão dos passos tomados pela cidade para alcançar a agenda 2030 da ONU

No ano de 2030, em que nossa cidade irá comemorar seus 465 anos de criação, o mundo alcançará um marco histórico em relação ao seu desenvolvimento sustentável estabelecido pelos seus líderes durante os últimos quase 30 anos. É o momento em que poderemos verificar o andamento dos dados de uma primeira meta mundial, que são os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Foi a ONU que em 2015, reconheceu que sem uma agenda clara e que contasse com a inclusão de todos na erradicação das diversas formas de pobreza, para resolver as principais questões de igualdade e para traçar metas de proteção ao meio ambiente, seria impossível vencer os desafios e realmente promover o desenvolvimento sustentável. Nessa época foi criado o documento “Transformando o nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”,


É sempre bom lembrar que tudo isso se iniciou na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento e o Meio Ambiente, a Rio 92. Desde lá a cidade vem esboçando seu planejamento e desejo em se tornar referência no assunto Sustentabilidade. Ser a cidade sede da assinatura do primeiro acordo de intenções de promoção de uma agenda única para o desenvolvimento sustentável para o século 21, nos colocou como destaque. Vinte anos mais tarde, voltamos a assumir o protagonismo na Rio+20, onde em uma nova reunião na cidade, os líderes globais reafirmaram seu compromisso com a criação do documento “O futuro que queremos”.


Mas foi em 2016 que um importante passo para o futuro sustentável foi tomado pela gestão municipal, o lançamento do Plano Visão Rio 500, que reunia as pretensões do Rio de Janeiro para os 50 anos seguintes, divididas em 59 iniciativas e 68 metas organizadas ao redor de seis temas transversais. Foi um marco para a época, pois o processo ocorreu de forma 100% participativa e colaborativa, onde a população e o Conselho da Cidade contribuíram com sugestões e votações das melhores ideias. Esse documento foi elaborado com os aprendizados obtidos nas edições anteriores do Plano Estratégico da cidade lançados em 2009 e 2012, estes os primeiros que finalmente contemplavam em seus textos um planejamento para o desenvolvimento da cidade nos quatro anos seguintes, fixando metas anuais e objetivas, para cada área de gestão do governo, com monitoramento e valorização do servidor.


Agora, em 2021 mais um passo importante foi dado, com o lançamento do Plano de Desenvolvimento Sustentável e Ação Climática (PDS), apresentando projeções e cenários que deverão subsidiar as políticas públicas no âmbito do município até o ano de 2050. O PDS traz as metas de 10 anos, baseadas na Agenda 2030, sendo mais um marco para a cidade, que a coloca na vanguarda da América Latina e de igual às maiores metrópoles mundiais.


O desenvolvimento desses planejamentos periódicos são fundamentais para se institucionalizar o modelo e garantir o cumprimento de metas, para que além de política de governo, seja estabelecido uma política de estado em que todo o governo passa a ter obrigação de apresentar um plano estratégico nos seis primeiros meses.


Para que o caminho continue a ser bem trilhado e comemorarmos um aniversário de 465 anos de sucesso, o investimento da prefeitura tem que estar atrelado a inovação, principalmente na aquisição de ferramentas que auxiliem a obtenção de dados, para realizar melhores acompanhamentos dos indicadores estabelecidos e serem tomadas decisões mais assertivas.


É necessário implementar uma “cultura organizacional” baseada em gestão sustentável em todos os projetos da administração pública, sendo pensado desde o início do desenvolvimento, o estabelecimento de pelo menos uma pequena ação que auxilie no alcance de um ODS. Isso é crucial na manutenção de uma agenda da economia verde e do desenvolvimento sustentável, nos transformando em uma cidade com um futuro muito melhor e mais promissor para todos que nela vivem.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo